Eu amo meninos

Talvez eu esteja apaixonado pelo meu melhor amigo

2020.10.19 16:32 todorokeyshoto Talvez eu esteja apaixonado pelo meu melhor amigo

Em primeiro lugar: adorei descobrir esse subreddit porque eu só conhecia subreddits de desabafo em inglês, e nada melhor que falar sobre sentimentos em português kkkkkk. Pra vocês entenderem melhor o contexto, preciso voltar um pouco na minha vida. Enquanto eu crescia, vamos dizer por aí 11~12 anos, eu nunca tive muita facilidade em manter amizades com meninos. Na verdade, eu tive 2 bons amigos meninos, que eventualmente me trocaram por outros amigos ou só se distanciaram por coisas da vida mesmo. Eu nunca tive um melhor amigo que deixou eu ser carinhoso e afetuoso em relação a ele. Talvez por ser bem claro que eu sou bi, eles se sentiam desconfortáveis de alguma maneira. Por favor, eu não sou um assediador de amigos, eu não to aqui pra reclamar que meus amigos héteros não estão me dando bola, estou falando sobre como eu enquanto homem bi, nunca fui ensinado a ter liberdade com outros amigos homens pra demonstrar carinho. Essa cultura eu sei que é uma cultura muito masculina, independente deles respeitarem minha sexualidade, mesmo se eu fosse hétero, homens são ensinados a não aceitarem carinho de outros homens. Pois bem, agora vamos pular um pouco no tempo. Quando eu entrei no ensino médio, em 2016, fiz amizade com um menino hétero, que rapidamente se tornou um dos meus melhores amigos. Em 2017 ele se afastou um pouco porque tava passando por um momento difícil então acabou se fechando pra todos. Porém, de 2018 até hoje, nós não nos desgrudamos pra nada. Ele foi a primeira pessoa que eu vi assim que a pandemia diminui bastante na minha cidade depois de 6 meses, eu durmo na casa dele, viajo com ele, a gente sai juntos, basicamente toda lembrança feliz que eu tenho da minha adolescência é ou por causa dele ou pelo menos contém ele presente. Esse amigo é também bem receptivo de carinho, ele é meio chato com toque kkkk, porém ele não liga que eu abrace ele muito, faça cafuné, deite no colo dele, nem que eu demonstre carinho com palavras e outras ações, e ele retribui também, não na mesma intensidade que eu, mas pra ser tão grudento igual eu é difícil também kkkkk. Meu ponto é: Ele é possivelmente a pessoa que eu mais amo no mundo, que me dá carinho, que aceita o meu carinho, que me faz muito bem, eu converso com ele todo dia por horas e etc. Meus sentimentos estão ficando um pouco embaralhados. Eu não cresci sabendo diferenciar um melhor amigo de uma paixão, porque pra ser sincero, nunca fui ensinado a amar outros homens não-romanticamente, ou eu gostava de alguém romanticamente ou então era só uma amizade fria, não podia amar meus amigos, então eu não sei mais dizer o que é um sentimento de amizade e um sentimento de paixão, porque pra mim, se eu amo tanto ele, tenho tanto carinho por ele, será que isso significa que eu estou apaixonado? Sendo muito sincero, eu tenho uma desconfiança de que talvez ele tenha algum sentimento por mim, porém, meu desabafo não é sobre conquistar ele ou não, ele me dá tudo que um namorado poderia me dar, menos me beijar, então pra ser sincero, implorar por um beijo em troca de possivelmente estragar nossa amizade não faz sentido nenhum, prefiro um amigo carinhoso presente do que amigo nenhum. Meu desabafo na verdade é só uma maneira de tentar encontrar pessoas que se identificam com esse sentimento, e talvez só descobrir se vocês conseguiram descobrir essa diferença em algum momento. Obrigado todo mundo <3
submitted by todorokeyshoto to desabafos [link] [comments]


2020.10.17 00:39 TravsTravinho Não sei se eu sou louco, tóxico, surtado ou se eu só não devo aceitar menos do que eu mereço. Só queria ouvir algumas palavras de conforto.

Isso é um desabafo, mas tudo vem de um relacionamento.
Constantemente sinto vontade de morrer, não de me matar, me suicidar, nem nada do tipo, eu só queria não estar mais aqui, não viver mais essa vida, e principalmente não ter a personalidade que eu tenho, não sentir necessidade de sentir o que eu sinto.
Nem sei como começar a explicar, eu tô nesse relacionamento, é um namoro, com toda certeza do mundo, estamos nos vendo toda semana, se chamando de amor, eu pago as coisas pra ele sem problemas, não ficamos com outras pessoas, dizemos “eu te amo” constantemente... Exceto que ele não quer namorar, ele tem os traumas dele com namoro e eu entendo.
Sinto que nada que ele faz pra mim é suficiente, isso mesmo, sempre ouço as pessoas dizerem “não me sinto suficiente pra ele” mas aqui é o contrário, eu sei que sou suficiente, eu seria um namorado perfeito, busco e levo ele em casa, faço surpresas, compro presentes, me declaro diariamente, levo em restaurantes caros, não vejo problema em parar tudo que eu estou fazendo para escutar o que ele sente, ouví-lo desabafar, tentar ajudá-lo com quaisquer problemas que ele possa ter. Mas não sinto o mesmo vindo dele.
Não é que ele não me ama, ele ama e eu sei disso! Ele me diz isso, ele arruma tempo pra mim, só que talvez ele não seja tão intenso como eu sou, e toda vez que eu reclamo ou que temos conversas sobre isso - ele sabe de tudo que estou escrevendo até agora - acaba em briga, eu supostamente o faço sentir insuficiente rs, ele se sente horrível, eu me sinto um monstro por dizer certas coisas (e eu falo com jeitinho).
Sei lá, talvez eu peça demais dele, talvez eu esteja sendo um monstro cruel, tóxico e abusivo por dizer que quero mais, que não sinto reciprocidade, que eu tenho um monte de responsabilidades e ele não... Ou talvez eu esteja certo em solicitar pra ele o que pra mim eu considero como o mínimo... Esses dois pensamentos ficam brigando dentro da minha cabeça parece, em um momento eu me sinto o dono da razão e cobro algum tipo de ação dele, alguns minutos depois eu posso me sentir péssimo.
Ele diz que eu não reconheço o que ele faz por mim. Eu sinto que ele não faz nada além de me dar migalhas de afeto.
Sinto que ninguém, nem ele, por mais que ele tente, consegue lidar comigo e com os meus sentimentos. Ele realmente tenta melhorar quando eu digo que estou incomodado com algo, mas será que eu estou em busca de um conforto que ninguém pode me prover?
Se eu não fosse tão necessitado do amor dele, se eu não lesse as entrelinhas e analisasse cada mensagem dele, nada disso seria um problema. O problema sou eu, e não ele.
Mas, eu estou errado em procurar alguém que me faça sentir confortável? Eu só quero ter o mesmo tratamento que eu dou a ele, me sentir e ser tratado como um príncipe.
Amo esse menino, mas acho que eu deveria terminar com ele, acabar com nosso relacionamento que até então era tão leve e saudável, tudo que eu sempre quis, para que talvez no futuro eu não o machuque, e nem ele me machuque.
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.10.15 02:01 mistemayer Apaixonei-me profundamente por uma menina e me dei mal

Por onde começar. Tem uma menina da minha escola que comecei a falar há uns 8 ou 9 meses e em um certo momento percebi que estava apaixonado por ela. Nunca soube se ela também sentia a mesma coisa.
Avançando no tempo, semana passada, por meio de um amigo, descobri que ela nunca gostou de mim dessa forma e que o crush dela é um cara que ela começou a falar há três semanas. Detalhe que ele nem mora aqui na cidade, eles só se conhecem pela internet.
Senti-me uma merda. O que será que esse menino fez que eu não fiz? Deve ser alguém mais inteligente ou mais esperto do que eu, certamente. Ele precisou de algumas semanas pra conseguir o que eu fiquei meses com uma dúvida tremenda e no final descobri que a resposta era não. Sinto-me como o goleiro do Barcelona numa competição injusta e impossível contra os atacantes do Bayern.
A esta altura, minha mente me diz que as possibilidades de rolar algo com ela são nulas. Sei que não há nada que eu possa fazer pra mudar isso, só que eu ainda amo e gosto dela pra c*****. Sério mesmo, nunca amei uma menina com tamanha intensidade e vivacidade como agora.
Fico como nessa história? Conto pra ela? Se eu parar de falar com ela do nada, ela vai achar estranho e vai me questionar sobre isso. Preciso me afastar dela de alguma maneira.
submitted by mistemayer to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 19:38 igorgom3s Desabafei pro meu melhor amigo que gosto dele e pedi pra ficar com ele.. +18a

Eae galera entao, sou novo aqui e esse e meu primeiro post. Recentemente a uns 3 meses eu conheci um menino (q vamos chama-lo de J). Quando eu vi ele pela a primeira vez eu ja meio q gostei dele, e entao investi na amz pra la na frente tentar algo com ele. Só que oque eu nao poderia imaginar é que nossa amz cresceu mt rapido, e hj ele e como um irmao para mim um irmao mais novo q nunca tive. E minha mente ta uma bagunca de sentimentos.
Vou explicar um pouco sobre minha sexualidade. Eu nao consigo ainda saber oque sou, tipo gosto de mulheres, pretendo ter um relacionamento ao ponto de construir uma familia e talz... Mas tem vezes que gosto de meninos, mas nao qualquer um. Sou gordinho e sempre fui, e sempre que vejo um gordinho tipo eu eu acabo olhando de outra forma (tenho mais atracao por esse tipo de pessoa). ja tive relacoes com ambos. Mas nao me relaciono com a pessoa do mesmo sexo se nao conheco a pessoa ou se nao tenho o minimo de afinidade. Nao me vejo namorando uma pessoa do mesmo sexo, ao ponto de morar junto e viver junto. A nao ser que eu AMO de mais essa pessoa, que esta sendo o caso com esse J. Cara se alguem souber oq sou agradeco kkkkkkk.
Mas no decorrer da nossa amz eu me apaixonei por ele, pelo o seu jeito simples e humilde de ser, pela as suas brincadeiras... enfim. kkkkk Quando eu estou com ele eu me sinto o maximo, ele é meu porto seguro. Quando ele veio em casa a primeira vez, conversamos mt, zuamos junto e em um desses momentos ele sentou no meu pc e foi jogar um jogo... entao pedi para mecher no celular dele e sem querer querendo eu vi um nuds no cell dele e pronto. Fiz de tudo para pegar aquele nuds pra mim e deixar guardado. E fiquei pensando cmg mesmo se ele era.
No passar dos dias e semanas juntos a nossa amz foi crescendo rapido e cada vez mais, comecei a ficar com crises de ansiedade por ter medo de perde-lo, medo de perder nossa amz. Quando me dava essas crises eu ficava ruim, nao conseguia dormir e quando estava com ele ficava na bad, triste. Ele até tentava me ajuda conversando e me incentivando maaaas o medo era maior. Era uma inseguraca de nao ter mais ele. Sentei com ele e disse tudo q estava sentindo, disse q estava com medo de perder ele por saber oque ele significava pra mim, o quanto eu gostava dele como amg (nao disse q realmente gostava dele). Ele foi super amigo e disse para eu ficar tranquilo que nossa amz por parte dele nunca ia acabar pq eu tambem significava mt pra ele.
Com o passar do tempo isso uns 2 meses, tive momentos incriveis com ele, brigamos por coisas bestas, choravamos nas brigas, mas sempre se resolvendo. Mas foi crescendo dentro de mim um sentimento chato por assim dizer. Quase em todo os momentos junto com ele eu sempre me imaginava sendo algo alem de um amg, me imaginava tendo momentos quentes com ele. Não podia brincar com ele de lutinha q ficava com um Tzao do caralho ao ponto de ter que sair de perto pra ele não perceber. Mas não podia falar isso para ele por ter medo de perde-lo.
Um belo dia a noite dps de passar o dia inteiro com ele triste, resolvi abrir o jogo.. resolvi fala pra ele o pq que eu ficava triste do nada, ficava fechado. Disse tudo oque estava sentindo por ele e o quando ele mexe cmg. Mais uma vez ele foi super compreensivo e me disse que ele não curtia, disse que não ia rolar. Mas que me entendia, entendia q sentimento a gente não escolhe com quem vai ter. Também disse que nossa amz continuaria a mesma.
Comecei a gostar mais ainda dele, o jeito dele de ser, cara isso mexe cmg. A humildade dele a carisma, a inocencia dele, enfim. Hoje eu ja não tenho mais esse medo de perde-lo, medo da nossa amz acabar. Mas é eu pesar naquilo.. ou sonhar com aquilo... nos dois juntos. Fico mal, triste... meu dia acaba. Ontem acordei um caco, pra baixo, e fiquei o dia inteiro pensando em uma forma de falar pra ele que queria ficar com ele. Queria fala pra ele tentar pelo menos uma vez... dar uma chance.
Não consegui falar em palavras isso pra ele, entao escrevi um puta texto e mostrei pra ele no meu celular, disse pra ele ler até o fim e me dar a resposta. No texto eu dizia o quanto ele realmente mexe cmg e que tenho esses pensamentos e sonhos que acaba cmg. Pedi pra nos tentermos fazer algo.. relacionado a sexo, para que eu realmente enxergasse de vez oque sinto por ele, se e só tzao ou amor.
Ele leu o texto todo e me chamou pra conversar, disse novamente o quando eu significo pra ele e que ele não quer me perder, mas disse não a respeito do meu pedido. Disse novamente que não gostava que não tinha atracao e que me entendia. E bom mais uma vez eu to um lixo, pq eu realmente gosto dele realmente queria mt ter algo com ele seja so momentania... prazer... ou algo duradouro.
Desculpe pelo o jeito q escrevi... esta sendo tudo novo isso que estou passando com ele... essa explosão de sentimentos. Não quero perde-lo de jeito nenhum e não me vejo sem ele nos momentos felizes e tristes. Mas tambem não quero sobrecarregar nossa amz, não quero ficar mais triste cmg e na presenca dele... não quero que ele se canse cmg. Mas tambem não sei oque faco para tirar de vez esses pensamentos chatos q tenho.
obrigado por lerem ate aq. se quiser me ajuda com algo serei mt grato
submitted by igorgom3s to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 03:55 jogarfora1977 Não sei se meu namoro vai dar certo a longo prazo

Sou mulher e namoro a distancia com um menino, eu fui ver ele 3x já. Mas segue os pontos negativos: Ele ainda nao veio ate aqui onde eu moro. Fala que viria pra cá mas nao vejo tanta questão da parte dele. Acredito q seja pq eu falei mal dos meus pais e dos problemas q eu tenho com eles, isso sem detalhar muito. E tbm é um lugar complicado de chegar, cidade pequena etc. Tem outro porem q é da gente nao conversar o tempo todo, nao sei se acontece com mais alguem, todos os dias nós se falamos mas nao é o tempo todo e quando rola é memes ou algo não mto elaborado. Eu nao falo muito das coisas q me frustram durante o dia/desabafos pq nao sei se ele realmente se importa, ou acha chato sei la. Ele é mto inteligente mas eu nao sei conversar com ele coisas mais complexas, algumas vezes q aconteceu ate renderam discussoes desnecessarias, ele quer sempre estar correto e por cima a qualquer custo e eu me sinto mt lixo. Pra encerrar essa: ele nao faz questão de pagar as coisas q ele compra pra mim tipo saimos pra comer, se eu quiser pagar eu pago e ele nao pestaneja. Eu sempre fui de dividir tudo, mas a merda é q eu gasto bastante pra ir pra la e ele nao considera mto isso. Pontos positivos: o sexo é bom rsrs, eu to apaixonada por ele msm assim, ele me assumiu pra familia e amigos, ele mora na praia e eu amo praia. Eu moro no interior. Eu confio mto nele, na questão de fidelidade eu sei q ele tem um bom carater, q nao me trairia facil, nao me da motivos pra ter ciumes e nao tem nada a esconder.
submitted by jogarfora1977 to relacionamentos [link] [comments]


2020.10.12 22:47 Camalleudas Tenho nojo e repulsa por demonstrar sentimentos pelas pessoas e também acho idiota quando as pessoas se expressam

Quando alguém diz "amo a minha mãe, mamãe eu te amo" isso é nojento, como a pessoa não se sente tola dizendo isso? "amo minha família, amo a vida" ou falar um simples "oi, amor, te amo vida" interpreto isso como algo repulsivo, não sei o que há de errado comigo. Não gosto que me toquem, que me abracem, que apertem minhas mãos, na universidade fico isolado por opção, só me sinto bem no fim de período que reduz o número de frequentadores, me incomodo com vizinhança, me incomodo ao sair de casa e ver gente na rua. Já cheguei a sair de madrugada e caminhar sozinho na rua, não senti medo (é claro que me sinto solitário as vezes, nem sempre). Enfim, nunca disse um "eu te amo" pra alguém. Minha mãe fala isso e eu não respondo, é idiota. Comecei um webnamoro e o garoto começou a falar que eu era fofo, na verdade sou, mas depois não gostava quando ele dizia "amo vc, gosto de vc, oi vida" tenho uma repulsa por isso. Acho idiota ver gente se abraçando e comemorando, não consigo, não me sinto superior a ninguém, não sei o porquê. Quando eu era criança fui muito reprimido (não podia chorar, não podia gostar de garotos, não podia falar gírias em casa) isso influenciou será? na infância fui aquele arquétipo de menino frágil e sensível, se vc falasse um "a", ficava magoado e chorava (não, nunca fui mimado). Tenho ódio de mim, nojo do meu corpo, mas ao mesmo tempo não. Quero ter um namorado, mas ao mesmo tempo não quero sentimentalismo. Acho nojento escrever textos de amizade, tenho "amigos" mas não os chamo de amigos, é repulsivo também. Não tenho sentimento de pertencimento nenhum a família. Só fui conhecer avó, avô (e só de parte de mãe) lá pelos 12 anos. Antes disso convivi basicamente com minha mãe, tia e irmã (só elas). Meu pai só vi depois dos 16, não sinto nada por ele, odeio o sobrenome herdado. Só consegui desenvolver afeto pelo meu cachorro, mas to sem vê-lo há 2 anos kkk, não sinto saudades, mas consigo abraçá-lo, carregar no colo e chamar de meu bb. Ele é a extensão da minha existência, e se ele morrer?
desculpa o textão.
Queria ser uma rocha.
submitted by Camalleudas to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 03:10 Juliodelpi Ela se sentiu protegida.

Ontem logo depois de postar o desabafo eu caí em lágrimas e logo ela veio pra cima de mim perguntar pq eu tava chorando, deitei nela e comecei a falar que me sentia um bosta por n ter feito nada, que aquilo foi traumatizante pra ela e pra mim tbm. N pq eu queria expor minha forçar. Mas sim pqp Man ele passou a mão nela, tocou nas partes da minha namorada, ver ela humilhada e chorando aquilo acabou muito cmg. Nem csg descrever oq eu sinto. Enfim contei pra ela e achei que ela ia confirmar que estava decepcionada pq a gente n conversou muito sobre isso quando chegamos em casa.
Eu lembro perfeitamente das palavras que ela disse:
"Você me protegeu Júlio, obrigada. Ja saí com meninos no início da transição que já viu eu passar por situação de transfobia e fingir que nem me conhecia. Você fez a melhor coisa pra mim, que foi me abraçar naquele momento, ali eu tive a certeza que não tava sozinha no mundo, que havia alguém comigo. Você é meu frangote.. Eu te amo por ser assim obgd meu amor.
Pqp essas foram exatamente as palavras ditas por ela. N csg tirar da cabeça. Minha namorada é muito perfeita pqp. Amo mais que tudo na minha miserável existência.
submitted by Juliodelpi to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 08:31 the_stylish_dyke Minha vó é louca?!

Eu amo muito a vó, e, eu sempre soube que ela é meio homofóbica, ela é crente então era óbvio, mas hoje o nível de merda que ela falou me deixou tão chocada que eu nem sei se eu ainda posso chamar ela de boa pessoa.
Hoje eu e minha prima estávamos zuando enquanto ela conversava com um muleque furry da sala dela, ele só usa foto de lobo no perfil, então a gente estava tentando adivinhar a aparência dele, e aí, do nada, sem aviso nenhum, a minha vó chamou o menino de cr*olo beiçudo feio, tipo do nada, a gente ficou tão chocada que não tinha nem reação, então a gente fingiu que não ouviu para não ter que mais tocar no assunto. Mais tarde, quando gente tava mexendo no celular e preparando as coisas pra ir deitar, minha vó entra no quarto mandando a gente ir dormir e brigando com a minha prima pq ela quer cortar o cabelo curto e comprar um skate, e falando que ela vai parecer um muleque, vagabundo que nem o filho da vizinha que tbm anda de skate, daí nós, obviamente confusas, falamos que o que ela disse não tem nada a ver, e ela mais puta ainda disse que a minha prima não vai ter tempo pq ela quer trabalhar (tipo minha prima tem 13 anos???) e estudar e que ela vai virar vagabunda, e quando eu fui defender a menina ela me mandou calar a boca! Falou que eu tava sendo mal educada e que aquela era a opinião dela, aí eu falei que o que nós dissemos é a nossa opinião tbm e ela disse que a maneira que a gente disse foi disrespeitosa (ela literalmente tava gritando com a gente sendo se nós nem estávamos falando disso???), e depois quando ela falou " se vc comprar o skate vc não vai mais morar comigo não, vai lá pra casa da sua mãe, eu não sou obrigada a viver com coisa que eu não tolero". Tipo, QUE?! Ela realmente quer expulsar a minha prima, a neta que ela criou, que viu crescer, que mora junto desde que nasceu, pq menina quer andar de skate?! O pior que ela prefere deixar a menina viver junto com o noivo da mãe dela, que ela sabe muito bem que é abusivo, não só emocionalmente e psicologicamente, mas tbm fisicamente e que muito provavelmente é um estuprador, do que deixar ela andar de skate na calçada no tempo livre. Tipo cara é tão horrível que a minha vó disse pro pai da minha prima q se ela morrer é pra ele pegar a minha prima e se mudar pra bem longe dele, então ela sabe que ele é um perigo E MESMO ASSIM ELA PREFERE DEIXAR A MENINA COM UM ESTUPRADOR DO QUE DEIXAR ANDAR DE SKATE. O que caralhos tá acontecendo?????????
Tudo isso pq ela acha que cabelo curto e skate é de homem, e que se minha prima tiver essas coisas as pessoas vão achar que ela é lésbica ou trans! E se a menina realmente for lésbica e sair do armário? O que ela vai fazer? Matar? Ela já disse várias merda de que gay vai pro inferno, mas isso é outro nível!
Tipo como que vc faz isso com alguém que é praticamente a sua filha? Como uma pessoa com um coração fala uma coisa dessas? Mano será que ainda dá pra considerar uma pessoa dessas boa? O que que eu faço? O que que eu penso? Será que minha vó é horrível desse jeito? E como que eu conto pra ela que eu sou lésbica? O que ela vai fazer comigo se ela descobrir? Mano
submitted by the_stylish_dyke to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 13:17 Lipshoseok Meu namorado morre de ciúmes dos meus ídolos

Eu sou army (fandom do BTS) desde 2016, eu digo que eles me ajudaram bastante em muitas coisas (crises de ansiedade, baixa auto estima e afins) se tornaram minha válvula de escape, são importantes pra mim (avá). Conheci meu namorado em 2019, e fizemos já 1 ano e alguns meses juntos. No início, ele não ligava nada pra eu ser fã, achava super tranquilo e normal! Mas, recentemente, ele tem estado LOUCO por conta do bts, principalmente o Hoseok (meu fav). Eu já não sei quantas vezes ele brigou comigo por causa dos meninos, sendo que eu mal falo deles pro meu namorado (uso muito o Twitter pra interagir com outras armys e falarmos sobre eles), e por qualquer coisinha ele fica se mordendo de ciúmes, se eu os elogio, ou comento algo legal que eles fizeram, quando lança um mv ou algo do gênero eu fico admirava com o talento e tudo mais. Isso tem se tornado um grande inferno. A questão é que ele diz não ter ciúmes, mas quando pergunto qual o problema ele não tem uma resposta (?) e assim, eu acho muito no sense ter ciúmes de um ídolo, afinal o cara é mega famoso e NÃO ME CONHECE, e amor de fã não é igual amor que eu sinto pelo meu namorado! Eu só queria fazê-lo entender que bts não é uma “ameaça” pra ele, eu amo bts e o amo, assim como ele me ama e ama os ídolos dele (que são muitos/as) Eu conheci bts muito antes de conhecer meu namorado, não vou deixar eles por conta desse “ciúmes não ciúmes” no sense dele, mas quero que as coisas melhorem entre a gente...
submitted by Lipshoseok to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 08:35 DiabelAtreyu Não me identifico?!

Nunca conheci ninguém como eu. Não me encaixo em lugar nenhum, quero dizer, em homem nem mulher.
É bizarro. As pessoas olham pra mim e ficam na dúvida eterna, não sabem se me chamam de ele ou ela, sempre foi assim. Não sei se parei no tempo ou se é meu jeito que inspira isso. Talvez menos, porque agora estou enorme de gordo.
Desde pivete, as crianças me chamavam de sapatao (???), bichinha (???), esquisito e por aí vai. Nunca tive interesse em ninguém.
Namorei um cara por 8 meses, foi um inferno. Ele queria forçar o coito de todo jeito, fazia chantagem emocional, essas coisas. Era tão bichinha quanto eu, mas mesmo assim eu conseguia subjugar ele, no braço. Passei 7 meses tentando terminar, mas me livrei do embuste. Eu não gostava dele, era pressão psicológica da família. Ele era meu amigo, mas estragou isso.
Namorei uma mulher que, até me conhecer, era super bem resolvida. Lésbica. Causei o inferno na cabeça dela, porque a coitada não aceitava que poderia gostar de mim ou manter uma relação que não fosse com mulheres, ainda mais com alguém mais novo. Fizemos 1 ano de namoro, me vejo casando com ela no futuro próximo mas, ainda assim, trânsito entre os gêneros.
Se eu visto roupa de homem, fico parecendo uma menina com as roupas do pai. Se visto roupa de mulher fico, nas palavras da minha morena, um menino travesti desengonçado.
Isso aliado ao fato que não sinto atração sexual, minhas partes baixas são praticamente mortas. Não, não é problema de saúde. É como se tivesse um banquete, mas eu não tenho fome (e como do mesmo jeito, até passar mal, porque amo demais essa mulher pqp).
É isso. Só queria falar em algum lugar que pudesse achar alguém como eu. Obrigado.
submitted by DiabelAtreyu to arco_iris [link] [comments]


2020.09.26 07:58 SpaceshipFive Mds ser bissexual é mto confuso aaaaaaaa

Eu finalmente entendi que sinto atração por ambos os sexos. Compreendi certos comportamentos que tinha durante a adolescência e infância quando me deparava com nudez feminina, demonstração de afeto entre garotas, etc. Claro que devido à forte repressão, nunca cheguei a desenvolver sentimentos ou romance com alguém do mesmo sexo. A paquera era limitada aos meninos e consequentemente os relacionamentos.
Atualmente estou num namoro de dois anos com um rapaz que amo muito, ele me aceitou e me acolheu quando comentei sobre a minha atração por mulheres e tem me apoiado muito. Mas ainda é péssima a sensação de saber que você limitou tanto suas vontades a ponto de não ter tido nenhuma experiência "profunda". Beijei uma menina uma vez, sem compromisso, só vontade.
Muita pouca gente sabe disso. Por enquanto, só falei pro meu namorado, uma amiga (que é bissexual e entende muito de todo o conflito interno que sinto) e minha psicóloga. Mas gostaria de um dia poder me manifestar, sabe? Dias atrás foi dia do orgulho bi e eu não pude fazer nada. Eu sinto que nunca vou conseguir dizer "sou bissexual" e se um dia isso acontecer, ninguém vai acreditar em mim e não vou ser levada à sério.
Eu não vou terminar meu relacionamento saudável só pra me envolver com garotas e provar minha bissexualidade. Não quero de jeito nenhum isso. Mas é tão estranho saber que eu sinto tesão e por alguém do mesmo sexo sem nunca ter tido nada muito profundo.
Mais estranha ainda é essa sensação de que provavelmente nunca vou ter essa experiência de me envolver com uma garota e finalmente dar vazão a essa vontade.
Faz sentido?
submitted by SpaceshipFive to arco_iris [link] [comments]


2020.09.22 19:39 zerasoviet Como se preparar para uma conversa que vai pôr fim a um relacionamento que você quer manter?

Ontem eu havia feito um relato aqui sobre um relacionamento que eu tô tendo com uma menina que, apesar de dizer que me ama e ter dito que me quer por perto, acha que só gosta de meninas (pra deixar claro, eu sou um cara). O fato é que eu amo muito ela, como nunca havia amado alguém antes; uma das pessoas mais incríveis que já conheci. Ela tá passando por um processo de confusão e crise por ter que repensar sua sexualidade, mas percebo que as coisas tão se encaminhando para ela compreender que é lésbica e não bi (Ou temporariamente lésbica, explico mais pra frente). O que acontece é que hoje ela disse que a gente precisa conversar, e eu tenho certeza que é pra gente terminar.
Cara, eu imagino como deve ser fudido perceber que sua sexualidade não tá resolvida. Na verdade, nunca tá, né? A gente pode sempre se surpreender. Mas enfim, esses momentos de crise são fodas, e consigo ver que não tá sendo fácil pra ela. Mas algumas coisas me deixam encabulado, talvez pelo fato da gente aprender a conceber as relações pelo filtro do machismo e, consequentemente, não saber lidar direito com a rejeição. Vamos ao ponto, na primeira vez que ela disse que talvez só goste de meninas - que, por sinal, foi há dois dias - ela também me disse que eu não sou o primeiro cara com quem ela passou por isso, e que quando tá com meninos sente falta de meninas e vice-versa. Mas o que fode minha cabeça nisso tudo é que ela já namorou por muito tempo, mais de um ano, com homens, e pelo que sei não teve nesses relacionamentos duradouros a crise da sexualidade; O que me faz pensar: será que ela realmente gosta de mim? Tipo, se fosse um amor de verdade, a sexualidade não seria um coisa tão grande assim, mas posso estar totalmente enganado. Aí surgem aquelas inseguranças de que eu não sou bom o suficiente, de que se eu tivesse feito algo diferente (não sei o quê) não estaríamos nessa situação; como se a cada passo que eu dou perco ela mais e mais, a gente começa a rever e a duvidar de tudo em nós e na nossa capacidade de amar e se fazer amado.
Enfim, ela vem em casa hoje ou amanhã para a gente conversar. E enquanto aguardo minha ansiedade parece que vai me matar. Eu tô fazendo o exercício de me preparar para o pior e entender que esse é o fim de um ciclo na minha vida, mas lá no fundo tem aquela parte da gente que acredita ilusoriamente que tudo vai dar certo, eu queria poder matar essa parte. É triste, a sensação de incapacidade e o vazio que eu tô sentindo é muito grande, tô perdendo a pessoa que mais amei na vida e não posso fazer nada, só sei chorar. Muita confusão e ideia errada na minha cabeça, por mais que eu pense racionalmente que essas coisas tão fora do nosso controle, não consigo entender certas coisas. Até então nosso relacionamento tava ótimo em todos os sentidos (ele só durou 6 meses), e há dois dias ela me fala isso, sem ter dado nenhuma pista antes. Eu sei que essas coisas não vêm do nada na gente, mas ela fez parecer pra mim que sim, como se tivesse tentado manter isso escondido nela. O que me deixa mais frustado e triste ainda, porque ela escondeu de mim que não tava sendo feliz e me fez acreditar que sim.
Dado tudo o que falei acho que não tem uma resposta pra essa pergunta do título, só me resta aguardar. Mas colocar esses pensamentos pra fora já ajuda a gente e muito. Quero aproveitar pra dizer que vocês dessa comunidade São incríveis, uma rede de pessoas se ajudando de uma forma muito linda. É isso, perdão se o desabafo foi prolixo e insosso. Mas lembremos a importância de passar pelo luto e que na vida nada é pra sempre, que as coisas sempre passa e recomeçar é nossa forma de estar no mundo.
Beijos e abraços!
submitted by zerasoviet to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 21:37 niallwhore Meu ex namorado estragou tudo e esse foi o maior favor que ele já me fez!

Segura que lá vem o textão com meu relato e uma mensagenzinha motivacional pra quem ta sofrendo por quem não te merece. :}
Esse ano eu conheci um rapaz por quem me apaixonei muito. A gente namorou por 5 meses e tivemos um relacionamento extremamente abusivo: ele me acusava constantemente de traição, não queria passar os finais de semana comigo, me agredia verbalmente, era obcecado com instagram e vivia brigando comigo por coisas fúteis relacionadas a redes sociais, não deixava eu ter amigos, não me avisava com antecedência quando ele ia sair pra visitar a amiga dele, sempre brigava comigo, ficava bravo quando eu comprava coisas pra mim, colocava palavras na minha boca, não confiava em mim nunca, ficou do lado do cara que me abusou psicologica e fisicamente - ao invés de acreditar em mim, ele ficava jogando essa história na minha cara como se eu tivesse culpa, além de tudo ele tinha CIÚMES do cara que me abusou. Enfim, comi o pão que o diabo amassou.
Foram 5 meses levando porrada, até que um dia ele desistiu de mim e terminou comigo. A justificativa dele era que eu ficaria melhor sem ele - ao invés de tentar trabalhar as coisas que estavam ruins, ele decidiu fugir. Ele terminou comigo umas 10 vezes enquanto a gente namorava e depois voltava atrás, mas essa última vez eu fui forte, peguei as palavras dele, aceitei o término e não voltei atrás.
Lidar com esse término tem sido extremamente difícil, porque eu ainda o amo demais, eu sinto falta dele todos os dias. Porém, desde que ele terminou comigo eu me apeguei aos meus amigos que se importam comigo, me reaproximei dessas pessoas e aprendi a ser um bom amigo novamente e estar ali pra eles.
Perder o direito de ter amigos quando eu namorei me fez valorizar muito mais as minhas amizades. É muito ruim e assustador não ter ninguém.
Estou passando por maus bocados, mas eu fico muito feliz de ver que não estou sozinho, sabe? De ter meus amigos e minha mãe me apoiando e me fazendo sentir como uma pessoa boa novamente (porque quando eu namorava ele fazia acusações tão graves sobre mim que saí me sentindo o pior monstro do mundo).
É bom demais desabafar com as pessoas próximas e não ouvir como resposta um “fica tranquilo que vai dar tudo certo” ou não me culparem por estar me sentindo mal e brigarem comigo igual meu ex fazia.
Eu estou podendo jogar videogame de novo, e não fico mais triste de passar os domingos sozinho, porque afinal eu estou solteiro, e ta tudo bem. Além de tudo, todo o espaço vazio que o fim do relacionamento deixou, eu estou usando para desenvolver projetos pessoais e profissionais, inclusive tenho uma amiga que ta me apoiando e me inspirando muito a explorar cada vez mais os meus potenciais.
Meu ex se arrependeu muito de ter terminado comigo e deixou claro várias vezes que faria de tudo pra me recuperar. Ele me disse que mudou, que se voltássemos a namorar tudo seria diferente, etc. Por mais atrativo que isso fosse, porque eu ainda o amava (e ainda o amo), eu fui forte e sempre tentava lembrar de tudo que eu fui forçado a deixar de lado porque ele mandou. Sem contar que o fato de ele ter me culpabilizado e me feito lembrar tantas vezes do abuso que sofri foi algo que eu não consegui perdoar.
Enfim, as semanas foram passando e depois de tantos surtos, indiretas injustas sobre mim que ele ficava postando nas redes sociais, entre outras coisas como o fato de ele ter ido brigar com uma amiga minha porque ela deu unfollow nele no instagram e de ele ter seguido um conhecido meu e dado block nele em sequência, as coisas foram acalmando um pouco. Ele parecia realmente estar mudando, e obvio que isso mexeu com meu coraçãozin de gado.
Embora não tivesse sido o bastante pra eu voltar pra ele, foi algo que me fez não querer afastar e tirar ele da minha vida. Eu deixei uma janelinha aberta pra ele entrar, caso se comportasse. E depois de vários dias que a gente estava se dando bem, eu decidi que iria acompanhar ele em um exame que ele ia fazer e ele falou que queria que eu fosse junto.
Eu fui acompanhá-lo e na hora de ir embora, ele disse que queria voltar pra mim e tal. Então eu conversei com ele durante horas com a maior honestidade sobre tudo que eu tava sentindo, e eu concluí a conversa dizendo a ele que se eu realmente sou o amor da vida dele e se ele realmente estivesse mudando, o tempo eventualmente iria mostrar e a gente iria acabar ficando juntos se fosse para ser. Ele disse que estava disposto a deixar o tempo mostrar que ele estava falando a verdade, então embora a gente não tenha decidido se afastar de vez nem voltar, a possibilidade tava ali no ar caso ele quisesse agarrar.
A conversa foi na quarta-feira. Quinta-feira eu segui no instagram um amigo de longa data com quem eu havia perdido contato. Em um plot twist bizarro, meu ex uma duas horas depois desse follow veio querer tirar satisfação comigo referente a este amigo que eu segui. Sendo que a gente tinha conversado sobre como esse tipo de comportamento dele era nocivo um dia antes.
Mano, eu fiquei puto com ele e me permiti surtar e falar o quanto que ele foi invasivo e o quanto essa situação foi fodida. Eu fiquei tão irritado com o que ele fez que não queria mais falar com ele. Ele me ligou algumas vezes durante a madrugada e mandou inúmeras mensagens implorando pelo perdão. Mas eu precisava ficar sozinho pra processar tudo aquilo.
É, galera, quando a gente ta apaixonado a gente é trouxa o bastante pra se decepcionar com a pessoa mesmo ela ja tendo vacilado com você inúmeras vezes antes.
Beleza né, no dia seguinte descubro que ele seguiu outro amigo meu com quem não tenho mais contato no instagram (e meu ex morria de ciúmes desse menino, porque nós já fomos muito próximos como amigos e tinha algumas fotos com ele no meu instagram). Além de ele ter dado follow no menino, eles trocaram vários likes em fotos. Eu vi aquilo e decidi que iria retirar meu ex das minhas redes sociais, eu chorei muito muito mesmo, mas beleza.
Menos de uma hora depois meu ex começou a me ligar de novo e implorar pra eu conversar com ele, porque ele não iria aguentar me perder e que precisava de mim. Eu primeiro tive que mandar uma foto minha chorando pra ver se ele acordava pra vida de que ele foi longe demais e depois fui bem grosseiro ao pedir para ele me deixar quieto. Ele disse que iria me deixar quieto, mas implorou pra eu não sumir de vez e encerrou com um “te amo, até”.
Depois dessa conversa fui conversar com esse meu amigo que ele seguiu no instagram, e o meu amigo disse que tinha conversado com meu ex pra tirar essa história a limpo (pra ver se ele ainda tava namorando comigo e tals) e meu amigo falou que meu ex disse que já tínhamos terminado e ele não queria mais ter nada a ver comigo. Além disso, meu ex falou sobre mim com deboche pra ele, como se o relacionamento tivesse dado errado e acabado por minha culpa.
Bom, gente, eu tinha tudo pra ficar arrasado com isso tudo, porque uns minutos antes o menino tava implorando por mim enquanto ele dava em cima de alguém que eu conheço e já fez parte da minha vida. Ele me acusou de traição durante 5 meses, e quem se provou um grande mentiroso e um traidor do mais baixo nível foi ele. Ontem eu finalmente entendi que ele tentava constantemente me diminuir e dizer que eu sou péssima pessoa, porque na verdade era ele quem fazia tudo isso e ele só estava projetando essas coisas em mim.
No final das contas, embora eu esteja muito triste, eu estou muito grato por ele ter estragado tudo e ter mostrado quem ele realmente é. Imaginem que merda se eu tivesse acreditado nele e voltado pra ele? Fico imaginando quantos chifres que eu levei durante esse relacionamento e fico muito feliz que todo esse abuso acabou.
Eu não estou contente, mas eu estou extremamente satisfeito que estou aprendendo a viver minha vida sem ele e me recuperando de um monte de merdas que aconteceram na minha vida (até antes mesmo de eu ter conhecido ele) ao lado dos amigos que se importam comigo e da minha família. Estou extremamente carente, mas eu nunca vou me submeter a voltar com alguém que me traiu dessa forma e ter esse conhecimento é tudo de bom, é libertador saber que quem mais apontou pra mim é a pessoa que mais fez as cagadas que falava que eu fazia.
Tudo isso pra eu dizer, meus amigos, que tudo bem sofrer por amor. Sua vida vale muito mais que um relacionamento abusivo ou alguém que te ilude. Se você ta malzão ou malzona porque seu amor te maltrata, te humilha, trai ou mente pra você, aprenda a se amar em primeiro lugar porque você tem potencial de fazer coisas incríveis! Onde há vida, há potencial.
Se você ta se sentindo sozinho se apegue aos seus amigos, se não tem amigos se apegue a sua família. Vai conhecer gente nova, às vezes perder uma pessoa nos faz sentir que estamos perdendo o nosso mundo, mas nós ainda teremos um universo inteiro para explorar.
submitted by niallwhore to desabafos [link] [comments]


2020.09.13 22:39 TravsTravinho Por que as pessoas têm medo de assumir um namoro? Por que é tão difícil mergulhar no amor e aproveitar os bons momentos?

Eu (20H) conheci esse menino (19H) no Tinder faz alguns meses, acho que há uns 4 ou 5 pra ser mais exato. Ele é bem bonitinho e é o meu tipo rs, mora em uma cidade que fica meia-hora de estrada da minha. Eu me divido entre morar aqui e em outra cidade (300km de distância) onde faço faculdade, e ele faz faculdade do outro lado do Brasil. Ambos estamos de volta nas nossas cidades natais por conta da quarentena em 2020 e das aulas estarem rolando online.
Nós conversamos alguns dias sem parar por mensagem, eventualmente esquecemos um pouco, mas depois voltamos a conversar por ter dado um segundo match no Tinder, daí fui bem direto, já que nunca consigo um date nesse raio de aplicativo e resolvi chamá-lo pra sair (isso em Julho). Saímos, ele veio pra cá, e como eu tenho carro a gente começou a dar bastante rolê por aqui, e depois eu sempre levo ele de volta na cidade dele, ficamos sempre batendo papo até de madrugada no carro. Contudo, ele não pode ficar aqui em casa e nem eu posso ficar na casa dele, porque ambos estamos ficando na casa dos pais.
A maneira que achamos de ter um momento foi a de irmos para a cidade onde faço faculdade, lá eu tenho minha casa e podemos passar um tempinho mais íntimos. Acho que no nosso quarto date fomos passar uns 4 dias lá. De qualquer forma é meio caro, e pegar um avião pra cidade dele não é uma opção também, pelo menos não agora com o preço das passagens. Normalmente fazemos sexo no carro perto da casa dele, e sim, eu sei, é triste a vida do gay que não pode ter intimidade com alguém.
De qualquer forma toda semana a gente se encontra, ele não tem tanta grana e acaba que eu pago muitas coisas pra ele. Durante o mês de Agosto, entre a viagem pra minha cidade, idas e voltas da cidade dele, restaurantes e gasolina eu acabei gastando 2.100 reais!!! Eu não sou rico nem nada, eu só ganho uma boa bolsa de 1.500 reais pela faculdade, que não tenho usado pra nada esse ano (to na casa dos meus pais desde Março) e tenho um tantão desses meses todos guardado na poupança para viajar ano que vem.
Estamos muito bem até então, passamos noites e noites conversando no Discord, vendo Netflix juntos. Ele já sabe muito sobre a minha vida, sobre meus relacionamentos passados, meus amigos, minha família e eu sei sobre o dele, incluindo o péssimo passado que ele teve com um ex-namorado abusivo. Ele me diz que sempre foi um inocente apaixonado, e se jogou muito facilmente nesse relacionamento com o ex, o que gerou muitos traumas, crises de pânico, rolou traição e mais um monte de coisas bem pesadas que não quero falar aqui.
Eu sou um cara bem de boa, ele diz que eu sou um príncipe, que nunca conheceu alguém que o tratasse tão bem, que fosse tão inteligente, atencioso. Acho que parte disso é que nos meus relacionamentos passados eu aprendi a me importar muito com quem eu amo, e realmente, eu sempre faço muitos elogios pra ele, tento fazer ele se sentir seguro, e por mais que ele tenha dificuldades de acreditar que alguém realmente gosta dele, sempre gosto de afirmar como ele é importante, autossuficiente, e merece tudo de bom no mundo, que ninguém mais pode fazer com ele o que o ex fez. Eu sou o tipo de namorado que mostra o quanto gosta e se importa desde coisas pequenas, como abrir a porta do carro , até imaginar que eu me jogaria na frente de um tiro por quem eu amo, e eu o amo. Amo muito, nunca conheci alguém assim, e eu sei quando é paixão e quando é amor, sou novo, mas eu sempre fui meio precoce rs e precisei amadurecer muito cedo na vida.
Ele disse que me ama primeiro, não sei, eu aprendi a não admitir isso tão cedo, ver onde estou pisando e ver se realmente há reciprocidade. Posso tecer mil elogios mas só digo que amo quando tenho certeza. Tudo parece muito perfeito (exceto pelo dinheiro rs), mas ele não quer namorar, ele tem medo, muito medo. Medo de se entregar e fazerem de novo com ele o que ele sofreu, medo de que algum príncipe como eu resolva mudar meu jeito repentinamente e vire um monstro, usando da dependência emocional dele como arma, chantageando, traindo, etc. Medo de voltar para a cidade da faculdade dele e estar preso em um relacionamento com alguém há quase três mil quilômetros de distância, por mais que eu não veja problema em voar até lá para vê-lo. Medo da palavra “namorado”.
Sério, a gente já faz tudo que um casal de namorados faria, talvez seja meio cedo, mas ele diz que não quer ficar com outras pessoas além de mim, e eu digo o mesmo, ele diz que me ama e que não vê o dia dele sem falar comigo, que não consegue ficar longe de mim por muito tempo e já morre de saudade quando a gente se despede, ficamos conversando no carro, ouvindo música, mostrando qualquer coisa no celular um pro outro até a bateria acabar e perdermos noção do tempo. Já cheguei em casa 5h da manhã uma vez sem saber que horas eram ou por quanto tempo ficamos juntos. Ontem assistimos um filme em call pelo Discord e eu assisti ele dormir por umas duas horas enquanto eu estudava para uma prova que fiz hoje cedo, e quando ele acordou no meio da noite disse que não queria desligar, que queria dormir sentindo como se estivesse comigo, abraçando o travesseiro. Mesmo assim, ele não quer me chamar de namorado.
Mas, se o sentimento que eu sinto por ele é tão bom e puro, se nosso amor é tão saudável e cresce cada dia mais, por que precisamos nos segurar e não nos jogar no amor? Como pode uma pessoa traumatizar outra a ponto de alguém ter tanto medo de uma palavra?
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 20:08 QueenLindss Estou fazendo algo de errado?

Hoje aconteceu uma situação que eu queria saber se eu estou certa ou errada, então por favor me ajudem. Eu tenho 20 anos e tenho um irmão de 11 anos que adora conversar comigo e sempre pede para ajudá-lo no colégio. Minha mãe parece que as vezes não entende ele e acaba estressando muito o menino com coisa do colégio sem ao menos tentar entendê-lo. Esses dias, por exemplo, ele estava fazendo uma prova (tudo online por causa da pandemia) e na hora de revisar a prova minha mãe brigou com ele só porque ele demorou um pouco mais para revisar a prova e tirou o celular da mão dele. Eu tento muito não me intrometer, mas ele é uma criança super tranquila e boazinha então eu acabo defendendo ele algumas vezes. Não sei se estou certa em ficar me intrometendo na educação da minha mãe, mas ele é um menino super esforçado e acho injusto algumas brigas com ele sendo que ele só tá estudando do jeito dele. Recentemente ela basicamente me proibiu de estudar com ele e ajudar com as coisas do colégio dele e eu fiquei bem chateada. Isso porque ele estava fazendo um trabalho escolar e eu tava explicando para ele como funciona o assunto do trabalho (ele é bem interessado e me faz perguntas bem coerentes). Ela alegou que ele estava enrolando e que era só terminar o trabalho de qualquer jeito. Enfim, passou. Até que ontem, eu fiz um combinado com ele que se ele continuasse se esforçando e estudando até o final do trimestre como estava eu ia dar um presente que ele escolhesse como recompensa. Na hora do combinado ela aceitou (pedi permissão a ela), mas hoje ela simplesmente surtou e disse que eu não era mãe dele e eu não podia fazer nada para ele. A forma que ela falou parecia que estava com ciúmes dele. Eu tomei um susto pq na minha visão ele é meu irmão e dar presente para ele não é nada absurdo. Eu a respeito muito como mãe, mas não sei se ela está exagerando ou eu estou cometendo algum erro. Eu amo minha mãe, mas não estou entendendo o comportamento dela. E eu já tentei conversar várias vezes mas ela só foge do assunto com muita arrogância dizendo que não posso me intrometer na educação dela. Eu sinto que qualquer coisa que eu fizer para ele, ela não vai gostar então para evitar brigas eu só acabo me afastando. E pelo que percebo ela briga mais com ele quando eu estou ajudando ele, então eu prefiro me afastar pq assim ela não briga com ele. Então acho que ela tem algum problema comigo e não com ele. O que vocês acham? Eu estou fazendo algo de errado e não estou percebendo?
DESCULPA PELO TEXTO ENORME
submitted by QueenLindss to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 18:43 sweet_gih Minha experiência nos EUA

Eu fiz intercâmbio em 2018 em Los Angeles. Já vou começar dizendo q..a comida eu não gostei muito não. Podem ter certeza q a comida brasileira é muito melhor. As panquecas eu não gostei muito do gosto,mas eu acho q era é mulher q não sabia fazer. Açaí que é uma coisa q eu amo,é difícil achar...então a parte da comida eu não curto muito,o feijão é horrível mano. Os americanos são chatos demais velho,meu namorado fica bravo quando falo isso pq ele é americano kkkk,enfim,pelo menos no colégio q eu estava,as meninas eram chatas demais,elas pareciam ter inveja de quem era de outro país entendem? Os meninos eram legais até,eles gostam de quem fazia intercâmbio,eles perguntavam se podiam te ajudar e etc. Eu tinha tido um encontro com um garoto lá mas não acabou rolando nd,eles não beijam em encontro,apenas conversam..no final ficamos apenas na amizade. Eu tinha me apaixonado por um menino do mercado gente kkkkk,eu ia sempre naquele mercado só pra olhar pra ele,até q um dia eu perguntei pra ele "moço,onde tem papel higiênico?" Ele me levou até lá e teve um hora q falei baixinho em português "meu Deus,que homem lindo" ele deu risada e disse em português "agradeço pelo elogio moça" eu fiquei paralisada kkk. Toda escola vai ter um grupo de brasileiros gente,TODA. O brasileiro só não domina o mundo por preguiça msm kk. O aprendizado das escolas lá são bem melhores do q do Brasil..SEM DÚVIDAS. Eu fui na calçada da fama,é top demais. Pretendo morar lá mais pra frente
submitted by sweet_gih to desabafos [link] [comments]


2020.08.30 02:32 querocafune parece fanfic mas eu juro que aconteceu

vou contar o filme que minha vida virou...
Pro contexto: eu acabei de voltar de um intercâmbio de 8meses em Wellington, na Nova Zelândia
Então, conheci esse menino na minha escola, numa aula feita pra que pessoas do mesmo ano escolar se relacionem, era uma aula de meia hora que acontecia duas vezes por semana, então não tínhamos muito contato, mas sempre sentava com ele e os amigos dele nesse tempo. Como eu era estudante internacional, não tinha muitas amizades além dos brasileiros que estavam na mesma situação que eu, então eu achava um máximo ter esse grupinho pra conversar. Enfim, entramos em lockdown em março, e as aulas online começaram, e essa aula parou de acontecer. Eu tentava fazer amizade com pessoas de outras aulas por mensagem, mas ninguém continuava a conversa... até que depois de algumas semanas eu e esse menino, começamos a conversar pelo instagram, conversávamos a cada 2 dias, mais ou menos, sobre coisas bem aleatórias, mas era alguém com quem conversar. E eu sempre fui muito devagar pra relacionamentos românticos né, mas resolvi investir nele e ver no que dava. Eu tentava flertar, mas além da falta de experiência tinha o fator idioma, flertar em inglês é uma coisa assim... complicada kkkk
Passamos 2 meses de quarentena e as coisas começaram a reabrir, obrigado Nova Zelândia!! E acabei chamando ele pra sairmos quando pudéssemos. Fomos tomar um café, e como sou do Brasil tive que honrar o estereótipo e chegar 1hora depois do combinado, me culpei muito por isso, mas no final das contas passamos um tempo bem legal juntos, mas não rolou nada. Mais ou menos uma semana depois sugeri que saíssemos de novo, e acabamos indo pro “cable car”, basicamente um carrinho que sobe um morro, mas que é um dos lugares turísticos da cidade, junto com o jardim botânico que fica no topo desse morro. Eu, na inocência, me arrumei pra encontrar ele, quando chego lá ele tinha levado uma garrafinha de água, preparado pra dar uma caminhada kkkk andamos igual notícia ruim, e eu sempre fingindo costume e não mostrando que eu estava a beira do desmaio... Obviamente, não conseguimos conversar muito, mas cada experiência é uma experiência. No final, quando já não tinha mais subidas ou descidas de morro tentei jogar um charme, um elogio, mas ele não captou minhas mensagens, um tempo depois ele disse que tinha dever de casa e foi embora na vespa dele kkkkk
Continuei persistente, porque apesar de tudo eu gostava das nossas conversas e de passar tempo com ele, e mesmo que não desse certo, seria uma amizade de um outro país, eu não tinha o que perder.
Foi aí que fomos nesse museu, “te papa”, que tem exposições interativas e é super interessante, mas eu já tinha ido lá no mínimo umas 3 vezes, então eu estava com bastante foco no objetivo kkkkk eu nunca encontrava a hora certa pra dar o primeiro passo, e ficou nisso durante o dia inteiro. Até que quando estávamos indo embora, dessa vez ele não estava dirigindo a motinha dele então pegamos o mesmo ônibus pra casa, o ponto dele era antes do meu e quando ele desceu eu não aguentei, e senti que deveria fazer alguma coisa. É aí que a produção entra em cena, eu levantei e pedi pro motorista parar o ônibus, falei que eu tinha que fazer uma coisa rapidinha e eu já voltava, aí eu desci do ônibus e corri atrás dele, ele achou que estava sendo assaltado, mas eu fui e falei pra ele que eu senti que perdi muitas oportunidades de fazer isso durante o dia mas que eu tinha que fazer isso, aí perguntei se eu podia beijar ele, ele disse que sim!!! Voltei pro ônibus e a cara do motorista foi muito boa, ele viu tudo pelo retrovisor kkkkk DETALHE, tava chovendo.
Depois conversamos por mensagem, e eu falei que não sei de onde eu tinha arranjado coragem pra fazer aquilo, mas que eu estava muito fez de ter feito.
Na segunda-feira, combinamos de encontrar depois da aula, acabamos indo pra casa dele e conheci a mãe dele kkkk fiquei meio sem reação, não sabia o que fazer, foi super bizarro, mas de novo, cada experiência é uma experiência né? A mãe dele saiu e ele tentou me beijar, mas eu travei tanto que não consegui, ele coitado ficou super confuso, e eu comecei a tagarelar sobre timidez, insegurança, umas coisas nada a ver, tentando me justificar... Ele só ficou mais confuso, resolvemos então dar uma volta e fomos comprar pão, fomos num parquinho e comemos lá... Conversarmos e tava tudo muito bom, mesmo eu tendo tornado tudo muito constrangedor. Cada um foi pra casa e ficou aquele clima estranho, mesmo ambos querendo a mesma coisa.
Mais tarde mandei mensagem pra ele falando sobre minha mania de auto-sabotagem, e que tudo tava sendo tão bom que alguma coisa em mim me dizia que tava errado, então eu estraguei tudo. Ele não entendeu direito, então só falei pra que a gente ignorasse tudo o que eu falei e continuar do jeito que tava antes kkkkk
Dia vai, dia vem e esse amigo dele deu uma festa, um dia antes de uma viagem que eu iria fazer, mas eu fui mesmo assim. Fui com uma galera da minha outra aula, e já tava me sentindo mais confortável, até que eu chego na festa... Uma coisa bem maluca kkkk tinha uma fogueira com sofás em volta, uma garagem com colchões e bebidas, uma caixa de som, e gente usando vape. Até aí tudo bem, encontrei ele e as coisas tavam indo na paz, tirando a parte em que tive que ensinar ele como eu beijava de língua, que foi um pouco constrangedor mas que no final deu tudo certo, a gente se encaixou e ficamos agarradinhos perto da fogueira, porque tava muito frio! Até que um doido resolve tirar o próprio sapato, colocar vodca pura dentro e beber... pois é, como reagir? Ok, algumas horas se passam e esse menino do sapato, surpreendentemente, começa a passar muito mal, então deitam ele em um dos colchões e eu falando pra darem água pra ele... Não sei o que rolou, voltei pra perto da fogueira, não ia dar uma de baba pra alguém que eu nem conheço. Até que um carro entra onde a gente tava, eram os pais do menino do sapato, tiveram que buscar ele porque ele só tava piorando...
Por causa da confusão dos pais, uma das vizinhas chegou lá pra ver o que tava acontecendo, então o menino que eu tava beijando, já um pouco alterado levanta e fala que a gente tem que sair dali pra que não me deportassem kkkk eu fui com ele, entramos num lugar muito escuro e eu comecei a ficar com medo, porque por mais que eu goste dele eu não queria morrer. Fomos parar numa estação de trem e ficamos rondando por lá por um tempo, sem saber o que tava acontecendo na festa, mais tarde a gente voltou pra lá e tinham guardado tudo, os sofás, a música, apagado a fogueira, e estavam falando que tinha baixado polícia lá... Não vi nada. Tava todo mundo indo embora, e achei melhor eu também ir, mas minha carona tinha vazado, fiquei sem saber o que fazer, então tive que ligar pra minha hostmom pra ela vir me buscar, achei que ia levar esporro, mas ela achou até bom eu ter feito isso kkkk
No dia seguinte eu fui pra minha viagem, e foi muito boa, conheci gente nova e fiz coisas que nem acreditava que faria, inclusive pular de avião e de bungee jump! - mas agora, a história é sobre meu romance clichê
Quando eu voltei marcamos de encontrar várias vezes, e tudo tava sendo lindo e cor de rosa... conheci a família dele, até a vó kkk e ele a minha hostfamily. Eu tava nas nuvens.
Porém, com toda essa complicação do covid, minha data de volta tava sempre mudando. Até que confirmaram meu voo pro dia 29 de agosto, ok, me planejei organizei o que eu iria fazer. Só que uma semana antes me ligam avisando que mudaram a data mais uma vez, só que dessa vez pra 4 dias mais cedo! Eu entrei em pânico, por mais que 4 dias parece pouco, mas é muita coisa... Tive que remanejar tudo, remarcar as despedidas e tudo mais. eu tava muito emocional, chorava por tudo.
Até que um dia nessa última semana, eu tinha acabado de jantar e estava brincando com as crianças da minha casa, ele me liga e pede pra que eu fosse lá fora, fiquei super confusa, mas eu fui. DETALHE, tava chovendo também... Eu perguntei o que ele tava fazendo ali e ele disse que tava fazendo uma corrida noturna e que eu não poderia ir embora sem que ele falasse isso, foi aí que ele disse que me ama... Eu fiquei em choque, não tava caindo a ficha de que isso tava acontecendo, eu perguntei se ele queria entrar, tomar uma xícara de chá, sei lá... Ele me disse pra pensar sobre isso e que tinha que ir embora, então ele saiu correndo. Eu voltei pra dentro e não conseguir pegar no sono. depois, mandei mensagem pra ele falando que eu não esperava por isso e perguntei se ele tinha certeza do que ele tinha falado, conversamos bastante mas eu ainda não conseguia engolir, mesmo com ele sendo incrivelmente perfeito em tudo que ele falou pra mim. Na manhã seguinte tive minha sessão de terapia semanal, ouvi umas poucas e boas de como eu negava o amor dos outros, de como eu achava que por eu não me amar ninguém seria capaz de fazer isso... E cada palavra valeu a pena, quando acabou disse pra ele que queria ver ele, e de noite fomos pra cidade, e com toda certeza foi uma das melhores escolhas da minha vida. Jantamos pizza e caminhamos por todo lugar, e quando tava chegando a hora dele ir embora não deu, e comecei a chorar, me abri pra ele e disse que também amava ele, e ficou assim, os dois boiolas chorando num ponto de ônibus, olhando um pra cara do outro. Mas por mais triste que eu tava, me senti muito bem de estar vivendo aquilo. Levantamos e continuamos a andar pela cidade, dando sempre uns intervalos pruns beijinhos...
Então ele teve que ir embora, e quando ele deu partida na motinha dele eu gritei pra todo mundo ouvir que eu amo ele! Comecei a chorar de novo, muito muito mesmo, não só por ele, mas por tudo que eu vivenciei naquele país, vida, morte, conexão, solidão, despedida, saudade, amizade, amor, tudo que faz a vida valer a pena e como muitas vezes já pensei que nada disso valia a pena. Esses 8 meses me ensinaram o que é estar vivo, e sou muito grata por ter aprendido isso!! nessa minha profunda reflexão, meu ônibus chegou, e era um ônibus de dois andares, eu que não vou boba nem nada fui pra frente da parte de cima, chorar ainda mais e fazer esse filme ainda mais clichê...
Até que enfim, chega meu dia de voltar pro Brasil, ele foi no aeroporto se despedir, e eu não passei um segundo sequer sem chorar, desde Wellington até BH, quase 3 dias de viagem e de muitas lágrimas...
A gente tem conversado todos os dias desde que cheguei, e sinto muita falta dele, mas ainda fico com receio de expressar tudo isso e ficar ainda mais triste com a situação, não sei como começar a conversa sobre o que vai acontecer entre a gente, se estamos em um relacionamento a distância ou continuarmos nos amando só que em forma de amizade, se ele toparia um relacionamento aberto, ou sobre o que ele planeja pra nós... Tenho medo de conversar com ele sobre tudo isso e estragar o que a gente tá tendo agora, porque por mais que exista a distância ainda sei que ele está lá pra mim do mesmo jeito que estou aqui pra ele...
E é isso, só queria abrir minha história a debate mesmo. Valeu aí...
submitted by querocafune to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 12:21 littledremer Sou babaca por acabar com a vida social do meu ex-melhor amigo?

(Aviso todos os nomes são os nomes do meu WhatsApp) Bem vamos lá… eu conheci o Berdinazo, há três anos atrás, 2018, e naquela época minha chance de ter amigos não era muito grande… Motivos? Eu meio que era muito isolada, eu era nova na escola e talvez só talvez levemente grudenta. (Não me julgue por isso.) A primeira pessoa que eu tinha feito amizade foi… Corna Chifruda? (Sem ideia para nomes decentes, ok eu já avisei no começo ) eu formei meu grupinho de amigos, Berdinazo, Corna Chifruda e Mangali, todos são fãs de coração de k-pop e desenhavam, eu tinha me juntado a eles por que eu desenhava, é uma coisa que eu amo desde pequena. Bem eu não sei quando as coisas começaram a ficar muito ruins pro meu lado, mas eu me lembro que eu era forçada a aprender coreografias de músicas que nem gostava. Eu só fazia isso porque se eu não aprendesse eu ia ficar sozinha, eu também passei por mudanças extremas no meu estilo de desenho. Por mais que eu tivesse outro grupo de amigas, que eu formei no 8 ano, 2019, essas retardadas do outro grupo que eu fiz, eu só via de tarde, por sinal essas amigas estão me dando um apoio emocional gigantesco, eu amo muito elas. Então ou eu ficava naquele grupo da manhã sendo forçada a aprender coreografias que eu não queria ou eu ficava sozinha a manhã inteira. O que eu escolhi? Ficar com o grupo da manhã e o da tarde. Passou um tempão eu suportando aprender coreografias e tal, eles sabiam que eu era péssima decorando esse tipo de coisa, uma vez que o Berdinazo reclamou da minha demora aprendendo coreografias, de eu não dançar direito, já me me chamou de burra já me fez chorar muitas vezes, me obriga a emprestar o meu tablet mesmo que eu já tenha explicado que eu tenho um amor por ele e tenho medo de que alguém o quebre e falou umas merdas sobre mim para outras pessoas. Eu vou contar como eu comecei a ficar desconfiada sobre a minha "amizade" com o Berdinazo. Foi assim, ele me pediu para eu ir na casa dele para eu aprender a coreografia de forma mais rápida, ele me ensinou quase nada e alguns dias depois, Corna Chifruda me pediu para eu ir na casa dela, pelo mesmo motivo. Eu mostrei tudo o que eu aprendi e ela falou que a parte do Berdinazo estava errada, ela mandou mensagem pra ele falando isso é ele respondeu que não era culpa dele de eu ser burra e não conseguir aprender coreografias direito, sendo que ele aprovou tudo. Aquilo me deixou em choque e extremamente triste, ele só pediu desculpas quando eu falei " e vc nem tem a cara de Pau de pedir desculpas." No fim eu acabei me desculpando por que eu achei que eu tinha pegado pesado demais. Vamos para fatos mais recentes, começo desse ano antes da pandemia, nós quatro criamos um grupo de música, que por sinal eu saí dele. Ele me pediu para decorar uma coreografia até o fim do dia, eu tentei explicar que não ia dar por que eu ia viajar naquele dia. Então ele virou e falou : "Vc vai chorar que nem sempre quando agente for fazer o dance!" Eu continuei tentando explicar, enquanto ele claramente estava cagando pro que eu tava falando. Naquele dia eu tomei birra e parei de aprender coreografias. Eu ainda sim continuei no grupo, ainda sendo amiga de todos. Minhas amigas da tarde começaram a me falar que ele era tóxico e eu fiquei em negação falando que não era assim e tal. Teve outra vez que eles me pediram pra desenhar os "mascotes do grupo" cada mascote representaria um de nós, o Berdinazo falou que não ia ajudar em nem uma das tarefinhas que foram separadas, como ele também tinha saído do grupo por causa disso eu resolvi desenhar todos os mascotes até incluindo o dele na imagem. Eu passei um dia inteiro pra fazer tudo. (Eu vou mandar a imagem no final.) No final ele reclamou de não ser o animal que ele queria, falou que agente não iria usar, me bloqueou, saiu de todos os grupos que a gente tava e falou para a Corna que sentia nojo de mim da Mangali e dela. (Por que elas me defenderam.) Essa é a última história antes da minha saída do grupo, foi no dia 23 de julho de 2020, eu tinha postado um shitpost no meu status que tinha uma coreografia no fundo, o Berdinazo falou o seguinte: "Duvido vc aprender essa coreo😌😌😌😌😌" eu falei que eu não ia porque eu estava de castigo. A resposta dele foi: "Tá ok mais vc podia ter usado o sem tempo de ver anime pra treinar…." Ai eu respondi "Berdinazo eu estou a 5 dias sem ver por que eu estou de castigo, além disso eu não só vejo anime, cuido das aulinhas da minha irmã." ele simplesmente ignorou a minha resposta. Essa é a última parte da história, dia 24 de julho de 2020, no dia anterior eu estava fazendo todas as tarefas que eu deixei de fazer, por sinal eu fiquei acordada até mais tarde fazendo elas, eu acordei e eu vi mensagem pra caramba no grupo, eu fui ver e o pessoal estava reclamando que eu não podia ir com eles gravar o teaser do nosso grupo, tinham alguns problemas no plano deles, um a minha mãe não deixou, dois eu estava de CASTIGO, três eu não queria, quatro a gente está no meio de uma PANDEMIA. Eu não alterei a voz em nem um momento da história, tentei me manter calma enquanto ele e a Corna falavam que era porque eu assistia anime. Fiquei tentando explicar que não dava que eu estava de castigo e eu não vejo tanto anime, Berdinazo começou a falar que não têm mv sem coreografia, sendo que a gente nem tinha terminado os vocais, a Corna falou que foi bom eu ter perdido os meus eletrônicos, eles começaram a me fazer sentir culpada, eu pedi desculpas falando: " Desculpa eu ñ queria atrasar, eu sei q a maioria das vezes é a minha culpa, eu sei que geral tá puto comigo" depois dessa mensagem que eu mandei eu comecei a chorar e foi aí que eu percebi quanto essa amizade tava me fazendo mal. Eu saí do grupo de música falando o seguinte: " olha, eu não tô mais gostando, vocês estão ficando putos comigo por causa disso e tal, eu tenho o direito de falar o seguinte eu quero sair sendo sincera minha agenda não tá batendo com a de vocês, eu não tô mais afim e vocês vão ficar putos porque: aí agora que agente tava briga com a 'Yui' a 'Yui' vai sair do grupo. mais não, não é só por isso. Eu só sei que eu vou sair do grupo hoje e é isso tchau galera. Espero que vocês não fiquem putos comigo, ok? Isso é uma decisão minha por favor nao fiquem bravos isso não é uma desistência da nossa amizade apenas uma vontade minha de sair deste grupo." Após isso eu mandei uma mensagem pro Berdinazo. "Ei, be vou me afastar por um tempo indeterminado de vcs. Desculpa e tal, mas eu preciso respirar um pouco." A resposta dele foi uma figurinha e "Aí drama" eu o respondi com: "um dos motivos é esse vc acha que eu exagero tudo" ele respondeu "todo mundo acha kkkk" Minhas últimas mensagem pra ele foram: Isso realmente me incomoda eu nunca ser levada a sério. Vc já me fez chorar 15 vezes esse ano vc acha que isso é normal?! Eu só quero um tempo ok?" Alguns dias depois o menino me mandou mensagem falando que eu ia voltar eu respondi que não ia e falei que o grupo estava me fazendo mal. No dia seguinte eu contei toda a história para uma amiga que passou por quase a mesma coisa que eu. Ela mandou mensagem para TODOS do grupo, xingando Berdinazo, conversando com Magali e a Corna. No fim ele me perguntou pra quem mais eu tinha falado a história, eu acabei falando que foi para apenas o grupinho da tarde e a amiga que "falou com ele". Mesmo que eu tenha terminado a amizade com ele, eu me sinto mal e já pensei em voltar. Esse acontecimento vai excluí-lo de alguns eventos que as minhas amigas vão fazer quando a quarentena acabar. Eu realmente me sinto mal por isso, eu realmente não queria acabar com a felicidade dele.
Sou babaca por sair do grupo de música e quase isolar o garoto?
submitted by littledremer to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.08.28 05:25 little-Flower_ Eu consegui pensar em mim mesma

(Por favor leiam até o final,quero ter outras opiniões)(pode ser meio grande desculpa)
(Esse desabafo e sobre uma ex-amiga minha)
A(Pra dar um contexto KKKKKKKKK) Bom,uma vez na escola eu e minhas amigas ficamos dançando/criando uma coreografia,Leticia puxou ele do nada pediu pra dar nota pra mim é para as meninas,depois de muito tempo o menino que se chama Lucas,pediu meu numero dizendo que gostava de mim e tals,ela passou a gente conversou bem pouco,eu fui até meio grossa com ele,por não querer me aproximar e magoar a Letícia,ele estava tentando aproximar o amigo dele da Letícia,o amigo gostava dela gosta até hoje se bobear,depois de um tempo a Letícia começou a gostar do Lucas(eu já pressentia isso),falou comigo é pá,disse tudo bem,eu não me importava se os dois ficassem juntos,não sou dona de ninguém mesmo KKKKKKKK,não deu certo,ela ficou chateada,ajudei ela de novo,uma semana atrás,ele pediu pra mim editar algumas fotos dele e da namorada dele,aceitei de boas,nisso a gente começou a conversar um pouco mais(sem nenhuma intenção,afinal ele namora,e também não gosto dele,só como amigo mesmo),até falávamos o que achávamos um do outro antes de nos conhecer,eu mandei algumas fotos minhas assim como ele fez também,aquelas zuadas sabe?Ele mandou foto da skin dele pra ela,sem querer ele disse pelo menos,mandou uma foto minha,tentou apagar mas ela tem um whatsApp que mostra mesmo assim,ela veio reclamar comigo sobre,já era a terceira vez que isso acontecia,e sempre pelo mesmo motivo(MENINOS),eu cansei sabe?pedi pra que nós nos afastássemos,seria melhor tanto pra mim quanto pra ela,nós bloquear se excluímos das coisas,tudo,me senti mais leve com isso,nas outras que ela brigou comigo eu saí destruída,ela já me falou coisas horríveis que me magoaram demais,espero que ela esteja bem,é que consiga uma pessoa melhor que eu,finalmente me sinto leve,pela primeira vez eu consegui pensar em mim,no meu bem,não nos outros,pode parecer egoísmo,mas foi libertador?Outra coisa,eu gostava dela,eu de verdade nutri sentimentos por ela que nunca senti antes por ninguém,é isso,não fazem nem dois dias sobre o assunto,mas queria compartilhar Por favor pense mais em você,pro seu próprio bem,nós pensamos demais se vamos magoar alguém e acabamos nos magoando,te amo okay?Fique bem💛😊(Muito obrigada por ler até aqui💛)
submitted by little-Flower_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.16 16:06 rupiKing Devo contar para a minha namorada?

Como eu disse nos últimos fios eu venho me descobrindo como bi a anos, mas essa semana eu resolvi aceitar que eu sou bi e ponto.
Eu namoro a 3 anos com uma garota e eu amo muito ela. Minha dúvida é se devo contar pra ela. Ela é uma garota incrível e sensacional. Eu não teria problemas pra contar pra ela, ela inclusive tem muito amigos lgbt, então ela não teria preconceito.
O problema na verdade é que ela já me falou coisas que me deixou na dúvida se devo contar ou não. Alguns exemplos...
Ela disse que todos caras que ela se interessava no fim ela descobria que era gay, e isso a magoava pq a pessoa que ela gosta nunca seria hetero (até ela me conhecer). Vez ou outra quando vou contar algum segredo meu, e eu tô meio receoso de contar ela tenta tirar as palavras da minha boca de uma vez, e a primeira dedução dela é "você é gay?". Vez ou outra ela me pergunta se eu já senti atração em homens. (Na época eu dei migue pq não queria assumir sem ter certeza que eu era bi).
A questão é que ela não teria pre conceito, mas aparentemente ela tem medo de eu largar ela. Acho que quando a gente ainda não namorava ela deve ter reparado que eu olhava pra alguns meninos que passavam e já imagina que em algum momento eu iria dizer que sou gay e sumir.
Meu medo é contar que sou bi e ela ficar insegura achando que vou trocá-la, desgastando a nossa relação.
submitted by rupiKing to sexualidade [link] [comments]


2020.08.11 04:33 Sweet-Gift4986 Meus amigos falaram mal da aparência do meu namorado, e estou muito mal com isso.

Eu comecei a namorar esse ano com um menino que conheci online, então ele não é parte do meu círculo de amigos/conhecidos. Eu amo demais meu namorado, ele trás muitas coisas boas em mim e me deixa sempre muito feliz. A gente se dá muito bem, e temos uma visão muito parecida do que queremos para nossa vida. Por enquanto, por conta da quarentena, ele ainda não conheceu nenhum dos meus amigos e família pessoalmente, eu cheguei a comentar com algumas pessoas sobre estar namorando mas foi isso. Até que eu tava contando num grupo de amigos de uma viagem que ele fez, e compartilhei com eles (com autorização, óbvio) o link do drive com as fotos da viagem.
A reação foi perguntarem que eu tinha visto nele, que tinha cara de velho (ele é só 4 anos mais velho que eu, tenho 28 e ele tem 32) e que eu merecia algo muito melhor. Ele tem psoríase, hoje em dia é bem controlada, mas na época da foto ele tinha umas lesões no braço, e também comentaram disso. Ainda jogou um comentário do tipo "ai, ele só é branco" (eu tb sou branca).
Eu fiquei muito chateada porque eu não acho que aparência é tudo num relacionamento, e eu nem acho meu namorado feio. Ele realmente parece mais velho porque está ficando careca e tem bastante linhas de expressão, eu entendo que esse tipo de coisa não configura o Santo Graal da atratividade, mas eu também não sou nenhuma modelo e, mesmo que fosse, tem coisas mais relevantes num relacionamento.
Só que desde então eu fiquei bem mal com isso porque estou decepcionada com os meus amigos, e com medo da reação de outras pessoas (inclusive minha mãe costuma ser meio fútil tb, ela sempre fazia uns comentários desnecessários sobre o namorado da minha irmã ser baixinho). Eu amo muito meu namorado e quero protegê-lo de ouvir comentários ruins, e também não quero ouvir essas coisas ou imaginar que falam isso pelas nossas costas.
submitted by Sweet-Gift4986 to desabafos [link] [comments]


2020.08.10 05:13 heroesdontcry Sou gay mas casei com uma mulher

Eu nunca conversei sobre isso com ninguém, além da minha própria esposa. Mas, sei que esse assunto a deixa triste, pois milhares de pensamentos começam a brotar na cabeça dela sobre se algum dia vou deixar de amá-la ou se vou traí-la. Então, quando bate aquele desespero e me sinto perdido dentro de mim, não tenho ninguém com quem conversar. Ela sabe que sou gay e me aceita. Não me relaciono com homens e sou completamente fiel em nosso relacionamento. Estamos juntos há onze anos, desde que eu tinha 18, e eu a amo como nunca amei ninguém. Mas não me sinto atraído por mulheres. Nada mesmo... Já fui apaixonado por um menino, antes de conhecer ela. Passei por todos os estágios de um menino que se descobre gay, porém nunca me relacionei com menino algum. Eu era muito tímido e religioso para isso. Foi nessa época que comecei a descobrir quem eu realmente sou, mas eu era evangélico, então fui convencido de que tudo era influencia maligna. Nós nos conhecemos na igreja e eu interpretei tudo como um sinal de Deus para me livrar daquele "mal". Talvez realmente tenha sido, mas não nesse sentido, pois ela é a melhor pessoa que eu já conheci e, mesmo depois de mais de uma década, ainda da somos melhores amigos.
A medida em que fui me afastando dessa religião tóxica fui me conhecendo longe do julgamento divino e percebendo que o que eu era não era nada errado. Mas aí, já era tarde demais. Já estava em um relacionamento duradouro, firme e estável, legalmente firmado.
Eu a amo demais, e só o pensamento de viver sem ela me destrói por dentro. Mas, ao mesmo tempo, vivo com essa dor constante, como uma coceira que nunca consigo alcançar. E está me deixando louco.
Já não sinto graça na vida, em nada. Tudo parece sem cor.
Penso constantemente em me separar, me assumir e seguir minha vida sendo quem sou de verdade, mas não consigo encontrar a força. Então, olho para ela e desisto de tudo, porque percebo que ainda a amo e que tudo o que eu quero é viver com ela a vida que planejamos. Desisto de tudo e, minutos depois, vejo um cara bonito na rua, ou tenho um sonho em que estou em um relacionamento com um cara, e tudo volta a desmoronar. Me bate uma agonia pensar que nunca vou ser capaz de compartilhar o verdadeiro eu, minha verdadeira sexualidade, com alguém que também seja assim, com um corpo pelo qual eu me sinta atraído.
Não sei mais o que fazer. Sei que nunca seria capaz, mas o suicídio tem se tornado um pensamento constante.
Parece que tem dois de mim aqui dentro, e nenhum está feliz
Enfim, desculpa pelo textão, mas eu precisava botar pra fora...
submitted by heroesdontcry to desabafos [link] [comments]